4 de ago de 2010

Tempo

O tempo, tão radical

Tão existente

Mas não preenche

o que se tem para dar.

O tempo, satisfatório,

Mas tão compulsório

Que tempo não há.

O tempo, existe,

Porém desiste

De nos ajudar.

O tempo, tão confortante,

Mas tão estressante,

Que tempo não há.

O tempo tão desgastante,

Alucinante,

Que de mim não pode tirar,

O que tenho pra amar.

O tempo, tão insultante,

Tão ultrajante

Que nada mais há.

O tempo,

Tão impossível,

Imprevisível.

Igual a mim será.


by Dahra

Nenhum comentário:

Postar um comentário